sábado, 9 de abril de 2011

Combustiveis,electricidade,o Estado e o mercado

É normal e correcto,do ponto de vista estritamente económico, o aumento do preço da electricidade e da água tendo em conta a subida do preço de combustíveis no mercado internacional. Em condições normais,os cabo-verdianos não teriam fundamentos para reclamar,é o mercado a funcionar.Normal e compreensível é também o Estado optar por deixar de subsidiar a produção da energia,passando a subida dos preços desses produtos a ser suportada pelos consumidores,mesmo porque o governo vai ter de começar a cortar nas despesas para controlar o défice orçamental.Contudo,o mercado de energia em CV tem pouco de desejável para o normal funcionamento do mercado: existe um monopólio e,face a ausência de concorrência no país,os consumidores não podem contar nem com os tribunais para fazer frente aos prejuízos causado pela anormal prestação de serviço por parte da Electra.Em parte,era pelos deficientes serviços prestado pela empresa que o Estado subsidiava o preço da energia, o que permitiu a estagnação dos preços desde 2008.Ao deixar de subsidiar esses produtos,ao Estado,como proprietária da empresa,caberia garantir o normal aprovisionamento dos serviços.Agora os consumidores ficam duplamente prejudicados: para além de continuarem a usufruir de um mau serviço,vão ter de suportar as oscilações do preço.Mais do que a "normalização" do funcionamento da empresa,mais ainda do que a privatização da empresa,o país e a própria empresa precisam é de concorrência no sector.Não há no país empresários e investidores com coragem para entrar nesse mercado?