quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Juventude Partidária

Por mais que me expliquem,não consigo vislumbrar outras utilidades para uma juventude partidária para além de "colar cartaz","encher os comícios" e,para quem lá estiver,"fazer carreira política".Do PAICV já conhecíamos o Edson Medina e,agora,o Nuías Silva;do MPD já conhecíamos o Lourenço Lopes (um paradigma do profissional da política em CV),o Elisio Freire e,agora,o Miguel Monteiro (já agora,será que existe jovens no seio da UCID?Quem são e onde estão eles?).Porque não sei a resposta,tenho de fazer a pergunta a quem entende por experiência própria: qual foi o "ganho" que as juventudes partidárias,o JPD e o JPAI,trouxe para o país e para a política nacional?Conseguiram alguma vez colocar na agenda política um tema fracturante,como é apanágio dos jovens?Conseguiram influênciar alguma política sectorial ou alguma legislação?Essas perguntas tem uma direcção concreta: gostaria que o Edson Medina tentasse me convencer da utilidade das jotas...

10 comentários:

Amílcar Tavares disse...

Já agora, aproveito o teu post para promover um meu - http://tinyurl.com/kwmyzu - sobre o assunto, que pode complementar o teu.

De facto, não vejo muita utilidade dessas organizações. Talvez sirvam como uma escola doutrinária do partido, mas sinceramente, não sei.

Edy disse...

Aprender a ser político profissional...

Manuel Garcia disse...

Os "meninos" que dirigem as JOTAS, os tais pseudo-líderes que de Liderança não percebem, e nem tem carisma para tal andam a aquecer os Tachos em Lume brando para que mais cedo ou mais tarde terem um lugar no Reino dos Chamados Administradores da coisa pública ou privada, tanto faz. No nosso querido Cabo Verde não escapam as manias, a auto-promoção, e a instigação da revolta dos seus seguidores, mas que ao mesmo tempo não querem ser os Generais para fazer a tão almejada revolução da Juventude. Vamos continuar a assistir esta patetice da "venda do peixe", armados em intelectuais e pensadores supremos dos jovens.Haja paciência!!!
São incapazes de apresentar uma ideia capaz de fazer eco junto das suas estruturas que os sustentam, reservando sim, nos passeios pelas ilhas, montanhas e vales do arquipélago, sob a capa de: "Emposamento dos novos corpos directivos", para não falar das viagens ao exterior, com o alto patrocínio dos Contribuintes.Haja Paciência.

Edson Medina disse...

Edy,
não vou tentar te convencer de nada...simplesmente vou apresentar as minhas razoes, o que não farei aqui. Está marcado um cafezinho ctgo, qdo cá vieres pra falarmos dessa matéria. Contudo digo-te que o debate não deve girar em torno de ter utilidade ou não, mas sim que utilidade, que funções, que atribuições...
Um grande abraço,
EM

José Luis Neves disse...

Caro Edy, eu já tive a oportunidade de debater contigo esta questão da utilidade das estruturas juvenis partidárias. E lembras-te que eu tinha te dito que não concordava contigo. Falando concretamente da JPAI e, dado que eu nã conheço a JPD por dentro e nem os seus estatutos, basta ler os estatutos da JPAI para ter a noção a cerca dos própositos dessa Organização. Portanto, eu acho que as Jotas tem utilidade sim, tem utilidade para o Partido a que pertence e tem utilidade para a sociedade cabo-verdiana. Eu acho que quando tu questionas a utilidade das Jotas estás a pensar mais nos actores do que na Organização em si. É verdade que o historial das Jotas até agora em Cabo-Verde não entusiasma a ningué. Ainda não tivemos um verdadeiro Lider da Juventude em Cabo-Verde, que galvanizasse e mobilizasse a Juventude para as grandes causas. A liderança do Edson era promissora mas defraudou as expectativas dos que nele confiaram, assim como outras lideranças que a JPAI já teve. O Mário Semedo que sucedeu a Edson Medina nem aqueceu o lugar. Para mim o PR mais dinâmico que a JPAI já teve foi o Emanuel Furtado que antecedeu o Edson Medina. Este sim procurou fazer alguma coisa e deixou a sua marca, apesar dos pesares. O Nuias ainda não podemos falar sobre ele dado que está praticamente no inicio do seu mandato. A JPD só agora está a dar um arzinho da sua graça. Até à Liderança do Miguel Sousa a JPDpraticamente não existia. Não existiu com o Lourenço e nem com o Elísio Freire.
De modo que eu acho que não podemos confundir essas Organizações que foram criadas com propósitos nobres e que tem objectivos a atingir, com os actores que até os dias que correm tem passado por essas Organizações.

Se quiser saber mais em pormenor o meu pensamento sobreo papel das estruturas juvenis partidárias, podes ler um texto que escrevi no meu blog a propósito do debate entre Nuias Silva e Miguel Monteiro em http://nosblogue.blogspot.com/2009/06/um-olhar-sobre-o-debate-entre-o.html
Um grande abraço.

Edy disse...

Manuel Garcia,
mesmo que as vezes seja inevitável,não sou muito adepto de fulanizar o debate...a meu ver o problema aqui não está nas pessoas ou nos dirigentes das juventudes partidárias ma sim na organização em si..
Edson,fica combinado,quando estiver aí,aviso-te...
Pois é Zé Luis,ja tivemos essa discussão uma vez...eu entendo e até concordo que os objectivos das juventudes partidárias sejam nobres e que até exista objectivos a atingir..mas a verdade é que,devido à crescente profissionalização da política,hoje em dia as Jotas se transformaram numa espécie de mecanismo de carreira política.Também deves lembrar que na altura te disse que eu não sou contra a participação dos jovens na política;não defendo a saída dos jovens da vida política mas sim outro modelo para essa participação.Mais uma vez,deixo-te a pergunta:qual foi a contribuição das jotas,tanto na governação do MPD como agora,na governação PAICV,em termos de medidas políticas sobre qualquer área da governação?
Abraço a todos!

José Luís Neves disse...

Eu continuo a achar que os Partidos devem ter as estruturas juvenis. Nenhuma organização é perfeita e os Partidos políticos não fogem à regra. Eu não sei se alguma vez a Jpai e a Jpd já contribuiram com ideias para a governação nos vários sectores que afectam a Juventude. Lembro-me de ter ouvido o Edson Medina enquanto Presidente da Jota falar disso. Não sei se chegou a apresentar ao Partido e ao Governo a contribuição da Jota para a construção de ideias. Continuo a reforçar que não vejo inconveniente nenhum em os Partidos Políticos terem a estrutura da Juventude ou outra qualquer, como a estrutura das mulheres. É preciso trabalhar para melhorar a eficiência e a eficácia dessas estruturas. E tu Edy? Tens alguma proposta melhor do que as Jotas para os Partidos?? Eu não tenho.

Amílcar Tavares disse...

José Luís Neves acho que ninguém quer a morte dessas organizações. Acontece que ninguém consegue enumerar uma ou duas utilidades relevantes para elas.

Muito menos propostas ou projectos que patrocinaram e que quebraram com o habitual marasmo de ideias.

Nem tu, nem o Edson.

Edy disse...

Zé Luis,
volto a repetir: não sou contra a participação dos jovens na politica.
Como tu,também acho que não há inconviniente nenhum em os partidos terem uma estrutura de juventude.Se tenho uma proposta melhor para as Jotas?Não sei se é melhor ou não mas acho bem mais atraente a organização juvenil do Bloco de Esquerda do que as juventudes partidárias do PS,PCP e do PSD,por ex.Funciona no mesmo molde da estrutura de mulheres do PAICV...quando falamos sobre isso,expliquei-te porque.
Abraço

Anónimo disse...

necessita di verificare:)