sábado, 7 de março de 2009

O rigor da critica

Alguém sabe os critérios utilizados pelo governo para premiar o Sistema Nacional de Protecção Civil, a Inspecção de Actividades Económicas, a Direcção Geral dos Desportos, a Comissão de Coordenação e Combate à Droga, a Direcção Geral de Agricultura, Silvicultura e Pecuária,a Comunidade Terapêutica da Granja São Filipe,a Universidade de Cabo Verde, o Instituto de Investigação e do Património Cultural, os hospitais centrais “Agostinho Neto” e “Baptista de Sousa” e o Programa Nacional de Saúde Reprodutiva com a medalha do 1º Grau de Mérito Profissional?
Na ausência desses dados,qualquer crítica a essas escolhas será,necessáriamente,subjectiva.Ou seja,independentemente das razões da escolha,dizer que este ou aquele não merecia a medalha é baseado unicamente na experiência pessoal do autor da crítica e no fladu fla que não obedece a nenhum critério objectivo.Como não poderiam ter acesso a dados da avaliação ("profissional/desempenho") dessas entidades para contrapor com os "seus dados" ou com "a sua visão",restava ao César e ao João Branco exigir ou solicitar ao governo os critérios da decisão para assim criticar com mais rigor.É que basear a crítica no "manual individual do achismo" é uma tarefa rotineira para todos porque todos temos esse manual indiviual...ou poderia perguntar simplesmente ao César e ao João:qual é o critério para não concordarem com a premiação de alguns dos contemplados?

3 comentários:

João Branco disse...

Edy, não leste o que escrevi. Em primeiro lugar, a UiCV cujo trabalho até tenho elogiado: estão agora a começar. Na minha OPINIÃO não faz sentido condecorar com medalha de 1º GRAU uma instituição com pouco mais de 2 anos de história. Quanto ao IIPC, nem te respondo. Mas pergunto-to: vives aqui ao ponto de não saberes o porquê de um certo espanto com esta condecoração?

Fka dret.

Edy disse...

João,
permita-me retoquir: porque uma instituição com pouco mais de 2 anos não pode ser condecorada?Ou será que existe um "limite de idade" a partir do qual se está apto a ser condecorado?È que,tenho para mim,o critério deve ser sempre o mérito profissional e não o tempo de funcionamento (como o diz o próprio nome do prémio)...Quanto IIPC posso-te dizer que,ao contrário de ti,certamente haverá alguém que tem uma opinião positiva do seu funcionamento.Poderás dizer-me que provavelmente essa pessoa é um "beneficiado" desse instituto.Pode até ser,mas o que vem ao caso,como escrevi no posto,é que tanto no caso dessa pessoa como no teu caso a vossa avaliação é fruto da experiência individual de cada um,portanto subjectiva...

Anónimo disse...

Os primeiros mestrados acabam de sair da UNI_CV, num percurso que muitos julgavam impossível...