terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Teorias da Deliquência

Básicamente existe 3 grandes tipos de teorias sociológicas da delinquência:

1) o primeiro explica a delinquência pela ausência de socialização e de regulação social;trata-se das teorias de anomia e da desorganização (Durkheim).

2) o segundo tipo de teorias assenta na ideia de conformismo desviante: a delinquência é uma estratégia «racional» que responde a uma tensão estrutural provocada pelo desvio entre as aspirações e os recursos (Merton).

3) por último,a delinquência pode ser considerada como a expressão de uma cultura ou de uma subcultura estigmatizada e sujeita ao «arbitrário normativo» da cultura dominante.

Na perspectiva dos delinquentes,a anomia é a crise da família,dos valores,das «funções paternas»,o laxismo generalizado...O conformismo desviante é o reino de interesses,a exposição aos media que exacerba o desejo conformista de consumo,o sentimento de injustiça social,a presença das oportunidades...A subcultura delinquente remete para a «justiça de classe» e para delinquência como modo de vida (à semelhança do que acontece com os comportamentos ditos «normais»,os comportamentos delinquentes seguem regras e crenças interiorizados pelos jovens ao longo do processo de socialização).

É visível que hoje em dia existe,na nossa sociedade,uma maior disposição para a violência entre os jovens que gera uma violência sem objecto.Há,básicamente,dois conjuntos de questões para essa problemática:
1) o que fazer? como combater a delinquência juvenil em Cabo Verde?quais as políticas?
2) está a delinquência juvenil a tornar-se um modo de vida em Cabo Verde?está a deixar de ser um desvio para se tornar numa norma de comportamento?