domingo, 14 de junho de 2009

BlogJoint:A participação do cidadão na vida pública e o dever de votar

Perante o aumento da abstenção um pouco por toda a parte,será o voto obrigatório uma medida que deverá ser implementada?Se é certo que pode pôr em causa a liberdade individual do cidadão e que a falta de participação pode ser combatida através de outros mecanismos institucionais,como algumas alterações no sistema partidário e no sistema eleitoral,a verdade é que a persistência de altas taxas de abstenção pode pôr em perigo a democracia.Qual será a legitimidade de um partido eleito numa eleição onde a abstenção foi na ordem de,por ex.,60%?Que legitimidade para reclamarem dos politicos terão aqueles que não votam?A democracia nunca pode ser um dado adquirido,ela também precisa ser defendido.No fim,após todas as discussões e debates filosóficas e ideológicas,ficará sempre o facto (alta abstenção) e a questão (o que fazer?).Aumentar as verbas de campanhas de marketing político para "captar mais cliente-eleitor" é,claramente,insuficiente.Embora seja de opinião de que em Cabo Verde esta questão ainda não se coloca (nas últimas eleições autárquicas,a abstenção foi cerca de 20%),a obrigatoriedade do voto é uma solução,discutível,mas eficaz como podemos verificar neste estudo.

Podem seguir o mesmo tema em: Ku Frontalidade,

15 comentários:

Anónimo disse...

Edy :
o voto obrigatôrio seria um exercio anti democratico. A democracia estaria em risco de se transformar em ditadura, poderia-se sim ter em conta essa abstênçao
e encontrar um enquadramento pôs-eleitoral, porque as pessoas nâo vâo votar por alguma razâo... e se simplesmente for um desacordo com toda a classe politica e suas propostas. certamente as causas serâo varias mas à consequência é a mesma ,nâo serve pra nada.Os abstencionistas sâo simplesmente ignorados (quando nâo deviam) ...

Hiena

Edy disse...

Hiena,
esse é o principal argumentos que é apresentado contra essa medida.Mas repare: é obrigatório pagar impostos mas isso não é anti-democrático.Em democracia,existe direitos e deveres..o que se propõe,é que o voto passe de direito para obrigação...se os eleitores estiverem em "desacordo com toda a classe politica e suas propostas",como dizes,há um possibilidade para eles mesmo que sejam obrigados a votar: voto em branco!Esse corresponde uma mensagem politica mais forte que a abstenção.Ademais,o voto é obrigatório em Brasil,Grécia (pátria filosófica da democracia)e em Bélgica por ex..tenho a certeza absoluta que o meu amigo não considera esses países como anti-democrático!
Abraço

geracao20j73.blogspot.com disse...

Fico pela sua ideia de por em causa o processo eleitora e a legitimidade dos políticos se 40 ou menos porcento de votos. Já se tornou visível de que esta democracia precisa de reparos e no dia que ninguém for votar (ou a abstenção começar a rondar 80 ou 90%) talvez ali alguma coisa seja feita.

Amílcar Tavares disse...

É perigoso deixar na mão de meia dúzia de votantes o destino de toda uma Nação. Por isso, todos devem participar.

Por isso, apoio o voto obrigatório e não acho que seja uma violação de Direitos já que a própria Lei já contempla limitações de vária ordem e não é esta que vai decapitar o Estado de Direito.

Edy disse...

Apoiado Amilcar!

Cesar Schofield Cardoso disse...

Votação obrigatória: NÃO. Participação consciente: SIM.

Participação entre eleições, segmentadas, sectorizadas, OBRIGATÓRIAS: SIM.

Uma pergunta: porque é que as Ordens (Advogados, Arquitectos, Engenheiros,) acham que devem viver sem cansar os seus queridos miolos? Só como exemplo; poderia falar de uma série de outras associações

ro disse...

Se me obrigarem a ir votar, se não estiver disposto, pago para não ir.

Edy disse...

César,
repare que eu disse que,em CV,o voto obrigatório ainda não se justifica...mas sou apoiante da ideia..pergunta: e quando a abstenção persistir em níveis,por ex.,superior a 60%?O quê que se há de fazer?O teu "participar consciente" é a mesmo coisa que dizer "podem ou não ir votar"...Ro,deste modo também não tens direito de "julgar" ou pedir justificação aos políticos....

EFR disse...

Defendo a obrigação de nos responsabilizarmos pelas nossas escolhas. Como alguém já disse, se não formos os motivos poderão ser os mais variados. Por isso, devíamos todos ser obrigados a votar e quem tem protesto a fazer, votar Branco.

Anónimo disse...

Obrigatoriedade, uma ova! Isto aqui nao é nenhuma ditadura. Um verdadeiro liberal deixa cada um fazer a sua esoclha livremente, inclusivé ir votar ou nao votar!

E depois porqûe todo este alarido? Será que quem mandou este tema para a mesa de debate ja está com medo de o PAIGCV perder as proximas eleiçoes?!

Mas... caramba! E' o que vai acontecer.... E vamos correr com estes activistas todos que nao querem trabalhar e querem tudo do Estado: teatro de borla, teatro de borla, comida de borla, comida de borla, gajas de borla... enfim tudo de borla!

A mama vai acabar e vamos pôr estes artistas todos de pacotilha a pão e água de açúcar. Quem nao souber abrir o seu proprio teatro, o seu proprio cinema, a sua propria galeria, está fodido!...E que dizer destes bloguistas que passam a vida a bater pívias como esta?!!

Al Binda

Amilcar Aristides - TIDI disse...

captar mais cliente eleitor? Achas que é uma questão de mkt??? Eu defendo menos invasão da mídia nas nossas casas, melhor qualidade de informação, maior responsabilidade social, mt menos novelas.

abrx

Edy disse...

Tidi,
tens de ler a frase completa:«Aumentar as verbas de campanhas de marketing político para "captar mais cliente-eleitor" é,claramente,insuficiente».Ou seja,estou dizendo que o marketing político não é solução...
Al Binda,
um verdadeiro liberal reconhece e cumpre o seu dever moral de votar.Nesse caso não haveria necessidade de se implementar a obrigatoriedade.Ou seja,se quiseres (sei que me vais compreender),estamos perante a velha questão Kantiana: agir por dever ou agir para o dever!

Amilcar Aristides - TIDI disse...

Ok Edy, tens razão. Reagi pq de facto incomodou-me falares de "cliente eleitor". Chega disso, do jeito que está a midia povoa a mente das pessoas que já nem sabem o que é uma escolha consciênte.

abrx.

Anónimo disse...

Edy, Kant nao é o melhor exemplo. Kant nunca foi um filosofo liberal. Tinha uma ideias liberais de esquerda, mas como nunca viajou, ficando sempre em Königsberg, nao sabia o que era a liberdade de viajar, de conhecer outras culturas...

Liberal, repito é deixar o outro ser dono da sua vida, das suas vontades; mesmo a vontade de nao ir votar...

文章 disse...

餐飲設備 製冰機 洗碗機 咖啡機 冷凍冷藏冰箱 蒸烤箱 關島婚禮 巴里島機票 彈簧床 床墊 獨立筒床墊 乳膠床墊 床墊工廠 產後護理之家 月子中心 坐月子中心 坐月子 月子餐 銀行貸款 信用貸款 個人信貸 房屋貸款 房屋轉增貸 房貸二胎 房屋二胎 銀行二胎 土地貸款 農地貸款 情趣用品 情趣用品 腳臭 長灘島 長灘島旅遊 ssd固態硬碟 外接式硬碟 記憶體 SD記憶卡 隨身碟 SD記憶卡 婚禮顧問 婚禮顧問 水晶 花蓮民宿 血糖機 血壓計 洗鼻器 熱敷墊 體脂計 化痰機 氧氣製造機 氣墊床 電動病床 ソリッドステートドライブ USB フラッシュドライブ SD シリーズ