domingo, 28 de junho de 2009

Discurso do 1º Ministro na Feira de Emprego e Empreendedorismo

Esta é a posição do 1º ministro:
«(...).Repetimos, o desemprego é o principal problema da sociedade cabo-verdiana. Para o Governo o desemprego é a questão prioritária. Pela sua dimensão e sobretudo pelo seu carácter estrutural definimos que as políticas do Governo, tanto a nível macro como a nível micro, têm que convergir para a criação de uma dinâmica global geradora de empregos.Uma dinâmica geradora de emprego de forma sustentada tem que ter bases sólidas e assentar-se na estabilidade dos fundamentais da economia. Esta é uma condição básica.Também era preciso assegurar o crescimento da economia. Porque uma economia que não cresce naturalmente não cria emprego. E temos conseguido índices robustos de crescimento da economia.Tudo isso é bom, mas é preciso mais. Porquê? Porque a questão do emprego em Cabo Verde é estrutural. Então é assim: temos que ter uma economia estável; temos que ter uma economia que cresce; mas também e sobretudo temos que ter uma economia que se transforma, uma economia baseada em novos paradigmas para realizar as mudanças estruturais necessárias para um desenvolvimento sustentado e gerador de emprego.É esta ideia de Transformação que norteia a visão que temos do desenvolvimento de Cabo Verde. Tirar proveito da posição geo-estratégica do país, do clima, de um Estado de direito democrático, seguro, respeitador dos direitos, liberdades e garantias dos cidadãos, e transformar isso tudo em fontes de vantagens competitivas. É esta visão de transformar Cabo Verde num centro de prestação de serviços na área do turismo, transportes, serviços financeiros, tecnologias de informação e comunicação, cultura e criar um “cluster” do mar para aproveitar todas as potencialidades que o ele, o mar, oferece.Esta é uma abordagem audaciosa e exigente. Reparem que a prestação de serviços internacionais neste mundo global hiper-competitivo exige qualidade, exige produtividade, enfim exige que o país e as empresas sejam competitivos. Razão porque temos desenvolvido um vasto programa de modernização em todos os domínios da vida do país.E vou referir ao que é mais importante ainda: a qualificação e desenvolvimento do capital humano. Ter homens e mulheres qualificados, quadros técnicos competentes, isso é que é a chave, o factor decisivo. Daí a grande aposta que temos estado a fazer na educação básica e secundária, formação profissional, no ensino superior e nas universidades, como elementos estratégicos da política de emprego e empreendedorismo.Vimos apostando fortemente na formação profissional como política charneira para oferecer saídas profissionais e melhorar a empregabilidade dos jovens. Como factor decisivo para incentivar o empreendedorismo. O que se quer com o desenvolvimento do empreendedorismo é que os jovens tenham uma visão criativa para que sejam capazes de criar o seu emprego, o seu ganha pão, tirando proveito em oportunidades que estão a surgir em áreas como as novas tecnologias, o turismo e muitos outros que estarão patentes nesta feira.Estamos a reforçar a integração do sistema educativo, formação profissional e empreendedorismo para garantir mais saídas profissionais e a inserção dos jovens no mercado de trabalho. Iniciativas como vários Centros de Formação Profissional com várias ofertas formativas, o Programa Emprego Qualificado para os jovens que trabalham nas frentes de alta intensidade de mão-de-obra, Jovem Soldado Cidadão. Os liceus estão a ser transformados em centros polivalentes de educação e formação profissional, a Uni-CV já iniciou ofertas de cursos pós-secundários de curta duração e de natureza profissionalizante.Estamos já em processo de conclusão da nova lei de bases do sistema educativo e do novo plano curricular.Esse tem sido e será o nosso grande esforço. Esse esforço tem que ser constantemente revisto. Chegou a hora de travar a batalha noutros moldes, em várias frentes, incluindo os bancos da escola básica.Estamos a montar soluções para o empreendedorismo, como a criação de mecanismos de financiamento, o micro-crédito e criação de Banco para atender necessidades específicas da pequena, média e micro empresa, de incubadoras de empresas, do fundo de inserção na vida activa associado à formação profissional, do programa Mundo Novu e as oportunidades de negócios que pode gerar no domínio das tecnologias de informação e comunicação.Devemos referir também à melhoria do ambiente de negócios. A Empresa no Dia, as certidões «on line», os pagamentos electrónicos, são para promoção de empreendedores.Estamos a assistir ao despontar do espírito empreendedor e à emergência de um empreendedorismo mais qualificado e mais audaz em Cabo Verde. Isso é bom sinal. E vamos continuar a trabalhar para desenvolver um ambiente cada vez mais propício ao empreendedorismo.Esta Feira da Empresa, do Emprego e do Empreendedorismo é uma ocasião feliz para fomentar o empreendedorismo, explorar oportunidades de negócios e possibilidades de emprego e formação profissional. Uma actividade que se inscreve como mais um instrumento de promoção do empreendedorismo. Uma actividade que merece ser institucionalizada e deixo aqui o repto para a sua realização anual.

1- o nosso 1º ministro continua a falar muito do empreendedorismo,o que é extremamente positivo por si só,e desta vez disse como e por que medidas pensa incrementar o empreendedorismo no país (a criação do Banco de Desenvolvimento,virado para os pequenos e médios empresários e para o micro-crédito,a aposta em incubadoras de empresas e na componente comportamental do empreendedorismo através do ensino básico);
2- espero que não se continue a persistir na ideia de que incentivar o empreendedorismo é dar formação profissional em...elaboração de plano de negócios (digamos que este é um erro que não é exclusivo de CV);
3- sou da opinião de que este governo tem alguma dificuldade em comunicar as suas ideias,programas,políticas e resultados.Sente-se uma necessidade de maior promoção mediática dos programas de incentivo ao empreendedorismo;
4- será a melhor estratégia tratar o empreendedorismo como alternativa ao desemprego?Se nos atermos à definição que defende que o empreendedorismo é mais do que o acto de criação de empresas,vemos que também é preciso incentivar o empreendedorismo social e o intra-empreendedorismo;
5- é preciso incentivar o surgimento de mais empresas de capital de risco e de legislar no sentido da criação da figura de business angels.

6 comentários:

Anónimo disse...

O nosso "rudimentar" 1.º Ministro ao anunciar os seus desejos (são, como todos os planos conjecturais, fantásticos; ai que bom seria, se fosse!) mais parece um "motor de busca" falante. Caros amigos, as coisas não se resolvem com fantasmagorias. Pena, não é este o espaço para substituir a discussão que, na sociedade, compete aos políticos. A menos que o Edson, ou outro, queira favorecê-lo. Digam-me, vocês que "por amor" o seguem, de que "Cluster" do mar está ele a falar? É por oposição (para concorrer) a que outro, já existente, "Cluster" do mar? O português? Sabemos que Portugal elegeu o Mar como um dos factores mais importantes para o desenvolvimento do país, em obediência à sua secular e brilhante tradição maritima. O José Maria Neves está a querer brincar com a nossa inteligência ou o quê? Ele é, verdadeiramente, um reles patranheiro.Dá um nome bonito às coisas, neste caso copiado do que MICHAEL PORTER, o conselheiro e estrategista, ilustrou, como exemplo, para Portugal e vem vendernos esse objectivo como sendo uma imaginação da sua governação. Vergonha! Pensam que estão a falar para tolos, ou o quê? Embustes de nenhuma natureza não passarão.
J.J

Djom disse...

Parece que o J.J. tem ideia mais grandiosas do que a dos Michael Porter...que volte o MPD para podermos ter alguém como o J.J. na governação do país!!!

Anónimo disse...

Deixa de chuchadeira Djom. Com o que dizes, mais pareces um bom panasqueiro que aí está rapaz. Deixa lá dessas coisas!!
J.J

Anónimo disse...

Essa conversinha mansa de JMN já perdeu toda a credibilidade, pois a grande verdade é que não vai conseguir cumprir os dois maiores objectivos da sua governação:fazer a economia crescer a 2 digitos e reduzir o desemprego a 1 digito. Assim, ele está fodido e mal pago, porque falhou.

Edy disse...

Anónimo,
tens razão,ele não vai conseguir cumprir esses 2 objectivos a que se propôs..contudo existem várias justificações para isso e,gostaria de saber de onde o governo falhou..
abraço

文章 disse...

餐飲設備 製冰機 洗碗機 咖啡機 冷凍冷藏冰箱 蒸烤箱 關島婚禮 巴里島機票 彈簧床 床墊 獨立筒床墊 乳膠床墊 床墊工廠 產後護理之家 月子中心 坐月子中心 坐月子 月子餐 銀行貸款 信用貸款 個人信貸 房屋貸款 房屋轉增貸 房貸二胎 房屋二胎 銀行二胎 土地貸款 農地貸款 情趣用品 情趣用品 腳臭 長灘島 長灘島旅遊 ssd固態硬碟 外接式硬碟 記憶體 SD記憶卡 隨身碟 SD記憶卡 婚禮顧問 婚禮顧問 水晶 花蓮民宿 血糖機 血壓計 洗鼻器 熱敷墊 體脂計 化痰機 氧氣製造機 氣墊床 電動病床 ソリッドステートドライブ USB フラッシュドライブ SD シリーズ