terça-feira, 23 de junho de 2009

Buy China,Buy America...Buy Cabo Verde?

Em países como Cabo Verde,o investimento público é condição sine qua nom para o desenvolvimento,crescimento e luta contra o desemprego.Outros países,onde se produz a sério,estão implementados programas que obriga o Estado a comprar produtos e serviços nacionais,em detrimento de produtos internacionais,como forma de combater a actual crise.A China tem o seu programa Buy China e os EUA já teve o seu Buy América (em versão menos proteccionista): o Estado só deve comprar ao estrangeiro/multinacionais quando os produtos ou serviços pretendido esteja indisponível no mercado;ou seja,as compras públicas do estado devem ser dirigidas apenas a produtos e serviços nacionais.Apesar de significar um retrocesso para o abertura do comércio internacional por serem proteccionistas,essas medidas mostram uma intenção clara de promover o emprego.Como produzimos quase nada,qual seria o impacto na nossa economia se o Estado caboverdiano comprar serviços (consultadoria,estudos,assesorias,informática e software,etc) apenas de empresas caboverdianos?