sexta-feira, 19 de junho de 2009

Fotos Air France!!??


12 comentários:

Anónimo disse...

Pensei que o acidente aconteceu à noite..

Tretas

João Branco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Edy disse...

Muito bem JB...fizeste a ligação entre o título e a ideia do Bourdieu..principalmente,notaste a ? do título..
Anónimo,viste a interrogação do título??

Anónimo disse...

Ja leram a entrevista do Ministro da Kultura à Naçao? Até ele diz que ja perdeu o debate de Alupêde môióde!

Imaginem so, que quem anda a defender o ministro é um português Jom Prêt.Mas desde quando é que esse B’jom Prêt sabe crioulo mas distribuir diplomas de linguista de excepçao ao Ministro?

O Jom Prêt que nunca estudou teatro, dá formaçao de iniciaçao teatral e agora resolveu dar também certificados de excelência ao ministro da imposiçao do crioulo. Mas atrevido, Jom Prêt resolveu também passar atestados de "incapacidade" ao povo crioulo que nao se recusa a perceber a importância da oficializaçao do crioulo.

Mas pergunto uma vez mais: nao ha crioulos com colhões, ou mesmo roncôi, para mandar esse português ficar no seu cantinho sem fazer flores, porque convidado a par ouvir e nao para estar a ofender este povo crioulo que ele chama de "incapaz"?

E’ o que dá esses mediocres de Soncente terem entregue o teatro nas maos de um português, ainda por cima atrevido. Porque é que o Jom Prêt pode dar cursos de teatro sem ter formaçao em artes dramaticas? Bom, digamos, que se fez teatro e é tarimbeiro, tal nao me poe nenhum problema; mas porque é que um mesmo crioulo com o mesmo percurso, nao pode dar cursos também?

Porque é que o Rui do Jaida, que fazia teatro, nunca foi professor e nunca teve responsabilidades teatrais que esse Jom Prêt tem na minha ilha? E o Sérgio? E o Carlos Afonso? E O tUTA, e o Humberto? Quase toda a geraçao dos Salesianos fez teatro, antes desse português chegar em Cabo Verde.

Quase toda a geraçao de jograis do Eden Prk, fez teatro em Soncente, antes desse B’jom Prêt chegar à minha ilha com as suas artes de magia negra. E agora arma-se em teorico de linguistica ofendendo o povo crioulo "incapaz", que nao saber da imposiçao do krioulo do ministro da Incultura.

Mas que raio de atrevimento é esse desse português? Se o apanho um desses dias pela frente, meto-lhe uma cabeçada no meio da testa, para ele ver o que é chamar-me "cobarde"! Aí ele vai saber o que é uma cabeçada de cabeça rapada e bem treinada!

Al Binda

Edy disse...

Al Binda,
tu como um puro liberal,como gostas de salientar,já deverias ter feito alguma coisa para resolver esse teu sisma com o JB: que tal voltares para mindelo e fazer teatro,fazer crítica literária,crítica musical,de arte,etc,para provares tudo o que dizes dele?Ou seja,porque não voltas para mindelo para,no terreno,mostrares ao JB,e a nós todos,que és um "criolo roncõi"?
É que,um bom liberal prova a sua qualidade no terreno,com obra...

João Branco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João Branco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Edy, eu tenho os tomates todos, logo nao sou roncôi! Sim, sou um liberal e é por isso que sempre defendi aqui e em todo o lado que toda a gente tem direito à palavra. Logo Jom Prêt tem direito à palavra, ele tem direito mesmo a chamar-me cobarde. So que eu nao sou cobarde e ja provei isso nos meus debates.

Ainda por cima o gajo com as suas ideias totalitarias e fascistas pois defendeu um artista fascista no seu blogue, nao tinha razao em chamar-me cobarde, somente porque pedi que as criticas dos leitores fossem publicadas sem censura prévia. Alias como tu fazes aqui. onde está o meu crime, por defender esse ponto de vista? Somente por isto o gajo chama-se cobarde?

Ou é por eu ter um nome artistico que eu criei. Isto é arte também e nao é um Jom Prêt que me vai impor este ou aquele nome. Ainda por cima é ignorante, pois nao sabe que Pessoa tinha mais de 40 pseudonimos, Goethe, tinha tambem, Shakespeare, enfim que grandes livros classicos escritos ha milénios ainda hoje nao têm autores.

Quanto à tua réplica de eu ir fazer teatro, isto quer dizer que tu ainda nao percebeste ou finges como o poeta? Ja disse que fiz teatro nos Salesianos;ja citei os tragicos gregos que conheço por dentro. E nao tenho que ir à minha Ilha somente para te agradar ou a esse terrorista.

Eu vou quando me der na gana e a primeira coisa que farei se o gajo nao me pede desculpas é meter-lhe uma cabeçada entre os olhos; portugueses em média sao todos uns cobardolas e é por isso que o gajo agora me chama terorista.

E' por isso que voltei a escrever isto no Semana. Quanto a ti, tens uma escolha, ou censuras-me ou estás condenado a ler-me:

(continua ja)

Anónimo disse...

E’ tenaz este individuo mas ele ainda nao percebeu que o povo crioulo está curado das doenças infecto-ideológicas! O que este homem e o seu mentor Manuel Veiga querem é impor a ideologia do alupêd môióde.
O Ministro da imposiçao do badiu, diz mesmo na sua entrevista que quer uma "revoluçao" que tem de acontecer "custe o que custar". Custe o que custar? Mas oh homem de deus, este povo ja nao quer revoluçao e ideologia de partido unico.
Manuel Veiga é um fundamentalista, é um ideologo; ele quer impor o badiu desde a altura da fantochada que foi esse coloquio do Alupêd môióde realizado na minha ilha Soncente. Desde essa altura ele investiu a Radio de Partido unico, com programas em badiu, precisamente, para formatar o povo. Tudo nao passa de uma estratégia de propaganda de partido unico.
Na sua entrevista o ministro, vem-nos dizer que ha intelectuais do Barlavento que defendem o alupêd môióde e consegue apenas dar nomes de militantes dos tempos de regime de partido unico. Nao ha um unico intelectual independente de Barlavento na sua lista. Sao todos do partido unico do PAIGC.
Ha sim, uma estratégia de nos impor à força o badiu, e esses decretos e resoluçoes, mais nao sao do que tacticas para se ir metendo o povo no banho, como quem nao quer nada. Alias, o ministro diz na entrevista à Naçao que com essas resoluçoes e manhas do primeiro ministro ja se pode dizer que o crioulo ja é oficial.
Mas depois consciente vai reocnhecendo que afinal para o crioulo ser oficializado precisa de uma maioria qualificada do Parlamento. Ora bem, toda a gente responsavel sabe que o Parlamento nunca terá os dois terços, logo nunca vai haver oficializaçao do crioulo.
O povo nasce e bebe o seu crioulo; Eu sou doutor em crioulo como Manel Veiga; nao me venham com tretas de doutoramento em krioulo numa Universidade francesa, sabendo que Manel Veiga ja gagueja em português quanto mais agora estudar em francês para defender uma tese sobre o crioulo.
Eu nao vou dizer como esse palhaço cobarde do Jom Prêt que Manel Veiga é um linguista de excepçao porque é pura mentira. Linguista de excepçao é ser uma autoridade a nivel mundial e eu nunca ouvi dizer que Manel Veiga é citado como referência mundial em matéria de linguistica.
Até porque aqui nao estamos em nenhum coloquio ou faculdade, mas sim, estamos a falar de Politica. Um ministro nao tem de ser especialista ou cientista, mas tao somente, um politico. E em matéria de politica, Manel Viega é uma nulidade, cheio de complexos. Ele é que emprega a palavra "complexo" subentendendo que pode ter complexos de inferioridade quando fala uma variante do crioulo que nao a sua de Santiago.
Assim como ele tem também complexos de inferioridade quando fala a lingua portuguesa. Ele dizia na Radio nos seus programas que a lingua portuguesa era lingua do colono que tinhamos que ter a nossa propria lingua crioula.
Mas hoje, reparei que na entrevista ele vai dizendo agora que português é também nossa lingua ao lado do crioulo. Mas depois entra em contradiçao quando diz que se alguém lhe provar que ha outro alfabeto mais desenvolvido que o seu alupêd ele aceitaria deixar cair o seu preferindo o outro.
Ora bem, se Veiga diz que a lingua portuguesa é nossa lingua tmabém, tem de admitir também que ja temos esse outro alfabeto português, que serve perfeitamente para a gente escrever o nosso crioulo; logo nao precisamos do alupéd; é que o alfabeto português, é mais desenvolvido cientificamente e historicamente, logo nao precisamos de alupêd nenhum.
Eugénio Tavares, Pedro CardosO e Baltazar Lopes escreviam crioulo com o alfabeto português.

Anónimo disse...

Conclusao: temos ja o alfabeto latino portugues que serve para escrevermos portugues e crioulo. Veiga tem de aceitar que ele nao estava à espera deste silogismo. Nao estava à espera que tanto disse na entrevista que nao se vai impor um alfabeto duma outra lingua (implicitamente o português) para escrevermos o crioulo. So que esqueceu-se que tinha dito que a lingua portuguesa é também nossa; logo se é nossa, podemos perfeitamente usar o mesmo alfabeto e nao estarmos a gastar dinheiro e tempo com um artefacto alupêdiano que ninguém quer em CVerde. Apenas militantes do PAIGCV.
Eles sao apoiados por dois ou três parolos estrangeiros como esse Jom Prêt, que agora quer que sejam "terroristas" os que estao contra o alupêd. Mas com quem é que esse terrorista português quer brincar? Cabo Verde, é dos caboverdianos, e somos nós filhos nascidos nestas terras, os responsaveis pelo nosso crioulo.
Se o proprio Jom Prêt admite que na maior parte das vezes reage sob os nervos, porque é que ele nao admite que está a meter-se em seara alheia? Ele reage depressa demais e sob a emoçao e vaidade sendo a prova é que ele cometeu um grave erro: o de me chamar-me "cobarde", somente porque pedi debate livre e aberto sem censura prévia nos blogues.
So que ele estava a falar sob a emoçao e nao me conhecia. Ele agora está cheio de medo e chama-me terrorista. Pois bem, esse Jom Prêt, se nao me pedir desculpas publicamente, ainda vai apanhar mesmo com esta minha cabeçada nas trombas. Ele nao sabe que sou rancoroso com aqueles que me tratam mal, mas um gajo porreiro com gente educada e que sabe o que é liberdade de escolha. Nao vou deixar o gajo em paz e vomitarei o meu veneno sempre que eu vir o nome desse Jom Prêt, armado em dono de cultura distribuindo rebuçados a este e aquele na minha Ilha de Soncente.

Al Binda

Edy disse...

Al Binda,
eu faço censura prévia aqui???acho que nao meu amigo...continuo a achar que a tua diferença em relaçao ao JB já é conhecido de todos.Agora é a altura de provares que a tua tese é a acertada,que és melhor do que ele,que entendes do teatro mais do que ele...isto tudo no terreno.É que,desculpa-me dizer-te isso,mas garganta temos todos!

Anónimo disse...

Edy, eu nucna escrevi que fazer censura prévia. O que escrevi foi precisamente o contrario. O que escrevi é que tu publicas tudo sem censura prévia, exigida por Jom Prêt. Daí o gajo ter-me chamado cobarde, porque eu estava a propor que todos os blogues escancarassem as portas, como tu fazes.

Isso é que escrevi, Edy! Vai confirmar. Ou entao escrevendo eu à pressa a negativa 'nao" nao figurou na frase; mas de qualquer maneira a ideia geral está la; vai confirmar.

Quanto à minha guerra com o Jom Prêt, ela nao está relacionada directamente com o teatro. Andas a ler-me muito mal Edy! A guerra tem somente com o gajo ter-me chamado cobarde. Percebes ou nao?!

Eu propus no blogue do César que tudo fosse publicado sem censura prévia e veio o Jom Prêt, dizer que nao e a prova é que eu era cobarde. Percebes ou nao?

So que a historia ja me deu razao. Está hoje provado que os blogues mais interactivos, como este teu, sao precisamente aqueles onde nao ha censura. Repara o numero de reacçoes de leitores e vês. Alias, repara a Semana. Até porque os bloguistas pensam que toda a gente lê os blogues, o que é pura mentira; os blogues sao lidos pelos bloguistas e por mim, enquanto Semana e Liberal sao lidos por toda a gente que surfa na Net.

Percebeste agora?

Eu so lancei na critica contra o Jom Prêt enquanto homem de teatro, porque ele me chamou cobarde. E eu para me vingar, aprovei para falar entao do teatro e da sua contribuiçao à cultura. Portanto ja escrevi inclusivamente que se ele me pedir desculpas, eu deixarei o gajo em paz.

E' apenas uma rabula. Mas quero dizer, também é verdade que ele é um portugues que invadiu o espaço da cultura em CV e ainda por cima vocês crioulos que estao no país nem percebem que ele é um cavalo de Tróia la dentro. Ele é um enviado de Portugal para continuar a fazer o trabalhinho do neo-colonialismo. Mas vocês é que estao la e querem assim, logo pior para vocês.

Isto para dizer que a minha critia tem fudnamente mas que até poderia deixa o homem em paz se ele retirasse o que disse de mim.

Enfim, quanto a teatro, eu sei que sei mais do que ele, e pronto! E' assim, mas também nao estou aqui para provar o que quer que seja. Estou-me rigorosamente nas tintas. Eu quero apenas divertir-me. E ninguém é obrigado a acreditar naquilo que digo. Mas é pura verdade e um dia tudo o que escrevo ficará provado. E aí, muitos como tu Edy, dirao, "mas caramba" o gajo é afinal muito humilde; se ele era tudo o que dizia porque é que nao deu a cara?", como diz esse terrorista inculto que é Jom Prêt.

E' assim, Edy! Eu escolho a minha vida e nao faço nunca o que outros querem que eu faço. Eu sou o senhor da minha vida! Eu sou!

Al Binda