terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Os Novos Credores


A noticia sobre o sucesso da oferta pública das subscrição de Obrigações do IFH de cerca de 420 mil contos-1000 escudos cada-(com uma procura 1,6 superior à oferta- de 669.047 para 420.000) só vem mostrar que os caboverdianos estão a tornar-se,cada vez mais,credores das nossas empresas e da nossa economia.Mostra também que,para além dos bancos e instituições financeiras,existe dinheiro disponível na sociedade civil e que,infelizmente,os caboverdianos preferem negociar com obrigações em detrimento de acções.Essa opção até que é compreensível se pensarmos que as obrigações dão mais segurança e tem uma taxa de juro estável e esse "rendimento certo" já não é possivel com as acções em virtude do risco associado a esses produtos financeiros.O que significa que a nossa Bolsa de Valores precisa de ser mais activo na promoção das suas ofertas fomentando mais formações tanto para o público como para os empresários.Ou será que os nossos empresários,ao não quererem apresentar ofertas de acções,ainda são «pouco capitalistas»?